Sempre que me perguntam sobre ser freelancer, ou como é trabalhar somente com freelas, uma das maiores “dores de cabeça” ou pedra de tropeço que vejo surgir é uma simples e pequena palavra: “medo”.

“Será que no fim do mês consigo pagar minhas contas?” “Será que consigo trabalhar em casa?” “Será que consigo me organizar financeiramente?”

Pra ajudar neste grande impasse, que diga-se de passagem não é algo simples de se tomar a decisão, preparamos este artigo com 8 chaves essenciais para todo e qualquer freelancer.

Sobre como começar na vida de freela ou ainda sobre vida financeira e afins, iremos conversar em próximos episódios. Vamos para o que interessa:

Coragem e Ousadia

Como dissemos anteriormente, trabalhar como autônomo não é uma tarefa simples. Muitas pessoas próximas ou familiares podem não entender, ou achar que somos “vagabundos”. E isso faz parte da nossa rotina. Clientes que desvalorizam, e chegam até a tirar um sarro… paciência e muito trabalho!

Pra enfrentar toda essa maré, não só de pessoas “contra”, é necessário ter coragem para mergulhar fundo neste mar incerto e inconstante que é trabalhar por conta.

É necessário coragem para dar o pontapé inicial, pra segurar a barra nos meses ou dias dificéis e também ter coragem de se arriscar neste mercado que cresce cada dia mais, mas também se torna exigente cada dia mais.

O dicionário mostra que coragem é: firmeza de espírito para enfrentar situação emocional ou moralmente difícil.

“A ousadia é, depois da prudência, uma condição especial da nossa felicidade.” Schopenhauer

Essencial pra novos projetos, sonhos e metas, a ousadia entra como um tempero essencial pra vida do freelancer ter sabor. Entrar em novos mercados, trabalhar com empresas renomadas, pegar o primeiro job, tudo isso exige ousadia!

Organização e Responsabilidade

4 Duplas Essenciais para um Freelancer Profissional
Imagem: Adobe Stock

Contas pra pagar, pagamentos pra receber, reuniões marcadas, captação de novos clientes, vida pessoal, prazos de projeto.

Tudo isso exige e exige muito destes dois pilares. Primeiro, nos organizarmos com nossos afazeres, sejam eles de projetos, financeiros ou pessoais. E cada um tem seu jeito de se organizar, uns com post-it, outros com agenda, outros com lousa branca, outros com aplicativos de calendário. O importante é se organizar.

Quando pensamos em financeiro, ter uma planilha de gastos pode ajudar muito e evita gastos desnecessários.

Já a responsabilidade é essencial primeiramente para com você mesmo, pois o freelancer também necessita descansar, sair, refrescar a mente. Segundo, para com os clientes, – porque designer já tem uma fama de atrasildo, sem compromisso ou “qualquer um faz isso aí – e ter responsabilidade com o proejto, com o prazo e com a espectativa do cliente é fundamental.

Foco e Motivação

Dupla de chaves que na verdade poderia ser um trio, seguido da disciplina. E um freela sem foco e sem disciplina, se torna murmurador, procrastinador e enfim, sem salário.

Temos de tornar estas chaves, hábitos em nossos dias. Por exemplo, não ficar jogando conversa fora no WhatsApp enquanto está no projeto, não abrir o Facebook ou Instagram sem necessidade, não parar a cada 5 minutos para ver se chegou um novo e-mail. Tudo é questão de disciplina e hábito.

Se você tem um hábito ruim, ele está sempre ali à espreita, esperando as deixas e recompensas certas. Isso explica por que é tão difícil criar o hábito de fazer exercícios, por exemplo, ou de mudar nossa alimentação. Uma vez que adquirimos uma rotina de sentar no sofá em vez de sair para correr, ou de fazer um lanchinho sempre que passamos por uma caixa de donuts, esses padrões continuam para sempre dentro das nossas cabeças. DUHIGG, Charles – O Poder do Hábito

Uma ténica que pode ajudar e muito no foco é o “Pomodoro”. Existem diversos aplicativos ou sites que nos auxiliam neste processo.

Método Pomodoro
Imagem: Adobe Stock

É basicamente um cronômetro que em X minutos você produz sem parar, sem checar mídias sociais e afins, e por X minutos tem um descanso – mais que merecido.

Paciência e Persuasão

Ghandi dizia que “Perder a paciência é perder a batalha”. Pra ganhar esta guerra, é necessário trabalhar esta virtude, principalmente em dois pontos:

  1. Quando se inicia a carreira de freelancer.
  2. Para lidar com clientes.

É necessário entender que cliente não brota do chão – na maioria dos casos – por isso é importante cultivar a paciência, de saber que a semente irá brotar e gerar frutos.

E cliente cabeça-dura é o que mais encontramos por aí. Saber explicar os processos, mostrar o valor que o designer tem não é algo fácil e por muitas vezes o próprio contratante não está nem aí para estas “balelas”.

A Persuasão é justificada com o paragráfo acima. Apresentar os conceitos do projeto, uma proposta comercial ou ainda convencer da importância de contratar um bom profissional, – no caso você – vai ser cada dia mais comum no dia a dia do freela.

Não se esqueça. Persuasão não é mentir, ou inventar características positivas. Persuadir é ser sincero e saber expressar aquilo que em nossa mente, já é bem claro e tem importância.

Bônus: Não se isole.

Não se isole
Imagem: Adobe Stock

Por muito tempo fiquei dias e dias trancados no escritório, sem nem sair na garagem, sem sair pra comer um bom lanche ou fazer uma caminhada.Sem ter novas amizades, sejam do ramo, ou fora dele.

Isso é péssimo, pois trava nossa criatividade, e pode até gerar problemas de saúde. Não se isole, se abra! Respire, veja o sol, ouça os pássaros! Pegue seu notebook e vá trabalhar em um shopping, ou cafeteria mais tranquila, vai te fazer bem!

Esperamos ter ajudado com este pequeno artigo. Claro que é apenas uma gota no oceano, mas estar antenado, buscar novas referências e abrir a mente para o novo, é também essencial para quem quer trabalhar como autônomo, no mundo da criação.

Referências bibliográficas:
DUHIGG Charles. O poder do hábito – Por Que Fazemos o Que Fazemos na Vida e Nos Negócios. Editora Objetiva – 2012 – Página 47